21 de Maio de 2011

Por Rubens Barroso

 

 

J

untar as letras e transformá-las em algum sentido, viajar num imaginário mundo que conduz ao universo do espaço cósmico, sonhar um sonho perdido e acordar num paraíso. Assim é o poeta. Tudo que escreve vem do dom, do talento. Aaron Lino faz poesia como poucos, um jovem talento que surge. Segundo ele, os seus poemas falam de morte, tragédias e dor; por isso o chamam de “poeta maldito”. Mas fazer poesia com a morte não tem maldade, pois a morte é a passagem para outra vida.

 

Vamos saber um pouco mais desse talento:   

 

 

GAZETA HOJE – Primeiro qual o seu nome e a cidade onde nasceu, como começou a sua vida poética? O porquê do nome poeta maldito?

 

AARON LINO – Meu nome de registro é Wellington Lino dos Santos, mas meu pseudônimo é Aaron Lino.

 

Tudo começou na adolescência, a princípio queria ser compositor e cantor e a poesia foi por acaso, pois não tinha pretensão nenhuma. Com o tempo, passei a notar que o que fazia era literatura. Procurei me informar mais a respeito.

 

 Os poemas, que escrevo, falam de morte, de dor, de tragédias etc., é por isso que sou considerado um poeta maldito, porque falamos de sentimentos “pequenos”.    

 

GH – Já tem alguns poemas publicados? Já participou de algum concurso literário?

Quantos poemas têm?

 

AL – Somente em meu blog. Já, do professor Giraldo “concurso internacional”. Tenho quase 80 poemas (não publicados, excetos os que estão em meu blog).

 

GH – Tem algum projeto?

 

AL – Tenho um livro de poesia pronto cujo nome é “ESSÊNCIA DA MORTE”, que será prefaciado pelo crítico e membro da academia sergipana de letras: João Oliva.

 

Tenho outro de contos que será publicado logo após esse de poesia, chamado “CONTOS AOS LOUCOS GÊNIOS”.

 

E outro de filosofia: “OPÚSCULO FILOSÓFICO”.  

 

GH –J á lançou algum livro?

 

AL – Ainda não.

 

GH – Pretende lançar algum?

 

AL – Sim, vários. Só estou triste com o rumo das artes; e isso me desanima para escrever. 

 

GH – Quando?

 

AL – Acredito que esse ano ainda. Só estou espero o prefácio.

 

GH – Como você vê a poesia hoje?

AL – Um caos. Há muita gente entrando nos caminhos das artes sem ter talento para tal. Sou um poeta que valorizo o que é bom, por exemplo, os poemas de William Blake, Arthur Rimbaud, Baudelaire, Jim Morrison, Cesário Verde, Augustos dos Anjos, Cruz e Souza, Santo Souza, Wagner Ribeiro etc.

 

GH – Como você classifica as poesias que fazem parte

Do dia-dia?

 

AL – Modernas e/ou contemporâneas

 

GH – Conhece algum poeta famoso?

 

AL – Sim. Santo Souza, Araripe Coutinho, Wagner Ribeiro.  

 

GH – Você tem algum poeta como referencia para o seu  trabalho?

 

AL – William Blake e Arthur Rimbuad são os pilares, além dos citados acima.

 

GH – O governo, na sua opinião, tem dado apoio aos projetos de literatura?

 

AL – Eu só conheço um projeto do governo para publicação de livro, que é o processo seletivo de obras literárias ou não. Concurso é uma raridade no nosso estado.

 

GH – Você participa de sindicatos ou de alguma instituição ligada as artes culturais?

 

AL – Não.

 

GH – Acompanha o trabalho de poetas em outros estados?

 

AL – Não.

 

GH – Estamos iniciando o ano, você tem algum projeto em vista?

 

AL – Publicação do livro de poesia.

 

GH – Das poesias que já escreveu qual foi a que lhe chamou atenção? Aquela que e a favorita? Cite-a, por favor.

 

AL – “Sou o dedo que apaga...”

 

Pela originalidade como figuras “Sou a Esclerose de idéias
E o Alzheimer dos ossos”, “Sou o coração com sífilis;
O medo  com diarréia sou;”

  

 

publicado por poetaaaronlino às 23:27 link do post
Maio 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
arquivos
2013
2012
2011
2010
2009
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Depende do significado de sua abordagem... O crist...
então o cristianismo é perfeito como ideia?vc não ...
Você é muito jovem ainda...Dizer que Nietzsche não...
Por este texto, em que o universo caminha sempre d...
A teoria da evolução não exclui Deus? Então onde e...
Você não compreendeu nada ainda sobre o sábio e po...
Olha... nunca li tanto ABSURDO quanto essas "afirm...
Preciso falar com você gostaria agendar uma ...
Inesquecível.
Não exatamente, eu sou um simples filósofo e fui m...
blogs SAPO