27 de Julho de 2009

Segundo Susana Graciela Pérez Barrera Pérez (2008), doutoranda em psicologia, o q.i é instável, ou seja, pode variar em diferentes épocas da vida. Ela afirma de forma categórica que o q.i é passageiro. Nota-se que ela não é observadora da realidade, pois ela mostra-se bem diferente.

 

Se essa idéia for analisada bem de perto, notar-se-á que o qi não é passageiro, visto que quando se afirma o oposto disso, fica evidente que se um indivíduo nascesse infradotado com o passar dos anos, ele seria um gênio. Porém isso não ocorre. Então, por que um gênio nato iria perder as capacidades intelectuais dele com o passar do tempo? Na verdade, o que ocorre é uma mudança de foco de uma área para outra (mas não são todos). E isso é fato entre os gênios. Por isso, tem-se a sensação de perda de capacidade naquela área na qual atuava, contudo ele só mudou de foco e isso é algo inconsciente. Entretanto, também há gênios que se tornam pouco prolíficos.

 

Porém a estima dada a um determinado trabalho varia de ciência para ciência. Isso significa que aquele determinado trabalho pode ou não ter o mesmo valor para outra. Chega-se a uma conclusão que quem dá valor a um trabalho pode ser uma ciência específica e ele pode não ter o mesmo valor para outra. E, ademais, ele não prova instabilidade de q.i; por exemplo, Einstein (1879-1955) não ganhou o prêmio Nobel na teoria da relatividade, que é uma das teorias mais importantes da física de todos os tempos, mas em um trabalho sobre “efeito fotoelétrico” que não teve tanta repercussão; entretanto, ele não deixa de ser elevante.

Levando em consideração esse exemplo, Einstein produziu primeiro a teoria da relatividade, alguns anos depois produziu o trabalho do qual receberia o prêmio. Nota-se aqui o oposto, pois segundo a ideia de que o q.i é passageiro, ele nunca iria conseguir construir outro trabalho também relevante.

 

Outros exemplos de q.i estável; Leonardo da Vinci (1452-1519) foi pintor, escultor, músico, poeta, filósofo, engenheiro, escritor, autor de importantes trabalhos sobre anatomia, fisiologia e medicina. O mais interessante é que muitos dos feitos dele foram produzidos quando velho. Norman Levinson (1912-1975), matemático, foi um dos pioneiros na teoria das equações diferenciais, feito reconhecimento na concessão de um prêmio Bôcher, e autor de um importante teorema da teoria dos quantas da difusão de partículas. Ainda mais notável foi o fato de que, ainda com sessenta e poucos anos e já sofrendo de um tumor cerebral que acabaria por matá-lo, Levinson conquistou o mais importante troféu da carreira, a solução de uma parte da famosa hipótese de Reimann. Por conseguinte, o q.i é estável.

publicado por poetaaaronlino às 21:16 link do post
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30
31
arquivos
2013
2012
2011
2010
2009
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Depende do significado de sua abordagem... O crist...
então o cristianismo é perfeito como ideia?vc não ...
Você é muito jovem ainda...Dizer que Nietzsche não...
Por este texto, em que o universo caminha sempre d...
A teoria da evolução não exclui Deus? Então onde e...
Você não compreendeu nada ainda sobre o sábio e po...
Olha... nunca li tanto ABSURDO quanto essas "afirm...
Preciso falar com você gostaria agendar uma ...
Inesquecível.
Não exatamente, eu sou um simples filósofo e fui m...
blogs SAPO